No passado dia 22 de Fevereiro, o site Decanter.com publicou um artigo intitulado “Chateau Margaux unveils organic and screwcap wines” que fazia passar a ideia que a reputada (e emblemática) Chateau Margaux depois de realizar testes com os seus vinhos estaria a apontar para que no futuro iria produzir vinhos orgânicos que seriam vedados com tampas de alumínio roscado. Tal parece não corresponder inteiramente à verdade, pelo que o site Decanter.com terá feito uma opção sensacionalista. Interessa por isso apresentar alguns factos para se tentar perceber o que realmente aconteceu e que podem ser encontrados em sites como “Jancis Robinson’s Purple Pages” e “Jamie Goode’s Wineanorak”:

  1. O tal estudo da Chateau Margaux não é algo novo, mas sim um estudo aprofundado e genérico que a companhia está a desenvolver ao longo de uma década e sobre o qual apresentou alguns dados recentemente em Londres.
  2. Os vinhos que compõe o estudo são um branco de 2004 e um tinto de 2003, ambos vinhos de “3ª linha” da Chateau Margaux, sendo que no caso do tinto estamos a falar num vinho vendido maioritariamente sem marca própria. Por aqui já se vê que nem o seu principal vinho, nem sequer a sua 2ª linha (o Pavillon Rouge) estarão perto de mudar para as tampas de alumínio roscado.
  3. Neste evento também foram apresentados os resultados do mesmo vinho engarrafado com rolhas sintéticas tendo os resultados deste vedante sido “CATASTRÓFICOS”.
  4. Sobre a comparação das rolhas de cortiça com as tampas de alumínio roscado no site “Jancis Robinson’s Purple Pages” podemos verificar que no que diz respeito ao vinho branco com um vedante SARAN este estava “notavelmente oxidado”.
  5. No mesmo site e sobre a comparação da rolha de cortiça com uma tampa de alumínio roscado permeável, quer no que diz respeito aos brancos quer aos tintos, ambos apresentavam-se em boas condições, mas a preferência da casa Margaux continua a ser a cortiça.
  6. No que diz respeito ao outro site (o Jamie Goode’s Wineanorak), a preferência do autor no caso dos vinhos tintos foi para os vinhos vedados com cortiça, em detrimento dos vedados com tampa de alumínio roscado permeável.
  7. Em jeito de conclusão, o responsável da casa Margaux (M Pontallier) frisou durante a apresentação que os fornecedores de rolhas de cortiça trabalharam bastante nos últimos anos sobre o tema TCA e que os problemas sensoriais do mesmo desapareceram. No entanto frisou que o TCA nas rolhas é inaceitável no futuro…

Desde 2002 que a casa Margaux tem um departamento de investigação a estudar um sem fim de questões (vindimas, fermentações, etc.) e obviamente que os vedantes fazem parte deste estudo que está a ser feito ao longo de 10 anos. O que agora aconteceu, foi a apresentação à imprensa de alguns desses estudos. Tal apresentação não quer dizer que eles vão mudar o tipo de vedante utilizado até aqui (ROLHAS DE CORTIÇA) como o artigo sensacionalista da Decanter.com fez parecer…

Mais informações sobre este assunto aqui:
Reportagem com VIDEO: http://wineanorak.com/research_at_chateau_Margaux.htm
Reportagem em “Jancis Robinson’s Purple Pages”: http://www.jancisrobinson.com/articles/a201202222.html

Tagged with →  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Real Cork. Real Wine.

Clique nas imagens e partilhe-as:

say yes to cork