Pelo menos para já a Quercus conseguiu que o tribunal lhe desse razão e evitou que para a Decathlon instalar uma loja fossem abatidos inúmeros sobreiros.

Em causa falta de avaliação de alternativas

Tribunal dá razão à Quercus e suspende processo de autorização para loja da Decathlon em Montado de Sobro

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada decidiu suspender a Declaração de Impacte Ambiental, a Declaração de Imprescindível Utilidade Pública e o processo relativo à emissão de autorização para abate de sobreiros apresentado junto da Autoridade Florestal Nacional pela SPDAD, Lda. – Decathlon Portugal, a fim de viabilizar o licenciamento e posterior construção de uma loja e centro logístico, indevidamente planeados numa área de montado de sobro.
O projecto do Centro de Aprovisionamento Logístico Regional e a Unidade Comercial (Loja) são promovidos pela SPDAD, Lda. – Decathlon Portugal, estando ambos previstos para o Vale de Ana Gomes, na freguesia de S. Sebastião, fora da área urbana de Setúbal.

Em causa estão 231 sobreiros num montado de sobro em 11,2 hectares, em que parte estão em povoamento e num pequeno núcleo de elevado valor ecológico em bom estado de conservação, conforme o próprio EIA reconhece, sem que tenham sido avaliadas alternativas de localização para a loja e centro logístico, o que é obrigatório de acordo com a legislação aplicável.

Podem ler a totalidade da noticia no site da Quercus.

Tagged with →  

One Response to Quercus consegue evitar abate de sobreiros em tribunal

  1. Maria diz:

    Embora ache que a Querqus por vezez exagera, desta vez dou-lhe os parabens por ter evitado este abate de sobreiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Real Cork. Real Wine.

Clique nas imagens e partilhe-as:

say yes to cork